quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Exame de Tiro para Registro de Arma de Fogo

Então, você já passou no exma de paciência (juntr a documentação) e passou no psicotécnico?

Então você vai fazer uma prova escrita para verificar se você sabe o que é uma arma, como se portar diante de uma arma, normas de seguranças, peças das armas, etc.

É basicamente bom senso.

Passou na prova escrita? Agora é a hora de efetivamente ver se você sabe usar uma arma de fogo.

Acredite. É muito mais complicado do que se vê nos filmes.

Uma arma de fogo real é pesada, complicada, cheia de botões e, principalmente: não é um brinquedo.

Eu já possuía alguma experiência com armas de pressão. Tenho carabinas de pressão desde os 12 anos e possuo pistolas de pressão que se parecem com armas reais.

Isso me dá uma boa noção de como um projétil se comporta, como você deve se posicionar e até como empunhar uma arma e fazer a mira. Mas as semelhanças param aí.

Também já havia feito alguns disparos com armas de fogo reais. Uma disparo com uma arma e fogo real soa como uma rojão que explode na sua frente. Não uma bombinha. Um rojão. É alto e após cada disparo você fica com um zumbido no ouvido.

Também após o disparo a arma pula na sua mão. É comum no primeiro disparo ela recuar até quase acertar a sua face.

Ademais, a mira de uma arma curta é absurdamente ruim (para um novato). Você está a 7 metros de distância de uma silhueta humana e erra. Quando você dispara uma arma de fogo real você entende os vídeos que se vê na internet em que um bandido troca tiros com um balconista e nimguém acerta nimguém.

No meu caso, para a prova de tiro, solicitei uma breve instrução prévia sobre o funcionamento da arma bem como um disparo de treino de 20 munições. Para pegar o jeito da coisa.

Vejam bem. Eu já havia efetuado disparos, mas com armas de outras pessoas.

Você pegar a arma de outra pessoa e manusear é a mesma coisa que "manusear" as partes íntimas da esposa dessa pessoa. Simplesmente não e faz.

Você recebe a arma pronta para o disparo, aguarda o comando, faz a mira, dispara, e devolve a arma apontada para baixo para a pessoa.

Você não olha, aperta botões e vê como funciona. É uma arma, não é um brinquedo. Você não sabe usar. NÃO MECHA! Pronto.

No meu teste o instrutor me ofereceu duas opções: Uma Imbel (Carregador de 20 tiros) ou uma Pt 938

Abaixo as fotos:

Imbel

Taurus


Selecionei a Imbel por ser maior e portanto no meu entender ser de um tiro mais preciso (quanto maior a arma, e o cano, menor o recuo e mais preciso o tiro)

A exemplo, eu acerto uma caixa de fósforos com uma carabina de pressão a 40 metros (com luneta) mas tenho dificuldades de acertar uma garrafa pet a mais de 15 metros com uma pistola (de pressao também).

Selecionada a arma, aguardei a ordem do instrutor. Ele pediu para que eu manuseasse a arma primeiramente manejando o ferrolho para verificar se estava efetivamente desmuniciada.

Este é um ato que deve se tornar inconsciente para quem tem uma arma. Se for executar qualquer ação que não for um disparo, deve-se antes verificar se ela está efetivament desmuniciada, sempre apontando para um local seguro.

O instrutor não interfere nas suas ações, dando apenas instruções de longe e intervindo apenas quando necessário.

Em seguida pediu para eu inserir e retirar o carregador e efetuar um disparo "vazio".

Aprovada a empunhadura e o manuseio, ele trouxe as munições e me pediu para municiar o carregador com 10 munições.

Pediu então para inserir o carregador e dar o "golpe" que é o ato de puxar o ferrolho e inserir uma bala na câmara.

O ferrolho é bastante pesado e, pelo que entendi, as ações com armas de fogo devem ser realizadas sem muita delicadeza. Aparentemente quanto mais ogro, melhor.

No meu primeiro manuseio, como tentei executar as ações com cuidado soltando o ferrolho devagar, acabei encavalando duas munições.

O instrutor interveio, passei a arma apontada para baixo para ele e ele efetivamente deu uma "surra" na arma para desencavalar.

Me passou novamente a arma e disse para dar o golpe com força. Feito o golpe com força tudo correu bem.

Dada a ordem, efetuei o primeiro disparo. Apezar de a arma estar mirando exatamente no centro o tiro pegou para baixo e à esquerda, fora do garrafão.

Compensei e os outros pegaram todos dentro do garrafão.

Mais 10 disparos e estava pronto para o teste.

Feito o teste, que são 20 disparos a 10 metros (se não me engano) tive um aproveitamento de 18 tiros, com 2 fora do garrafão.

Resultado do teste:

Apto.

2 comentários:

  1. Obrigado por contar sua experiência, vai me ser muito útil quando eu for fazer o teste.

    ResponderExcluir